O Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, lembrou, este sábado, o “grau de solidariedade único” dos portugueses, num país com um “número muito elevado” de pessoas em situação ou em risco de pobreza alimentar.

Ao final da tarde deste sábado, numa visita às instalações do Banco Alimentar Contra a Fome, em Lisboa, o chefe de Estado partilhou com os jornalistas acreditar que essa solidariedade vai voltar a manifestar-se na nova campanha de recolha de alimentos, atualmente a decorrer, promovida por aquela instituição.

“Esta campanha dirige-se a quase meio milhão de portugueses, 400 e tal mil, [que] em 10 milhões é um número muito elevado. Um número muito significativo de pessoas estão em pobreza alimentar ou em situação de risco de pobreza alimentar, muito necessitadas, muito carenciadas, e esta solidariedade, que tem havido campanha após campanha, que depois da pandemia se manifestou com grande força, penso que se vai manifestar também hoje e amanhã [domingo]”, afirmou em declarações aos jornalistas, no final da visita.

A solidariedade que se manifesta em campanhas como esta é, para o Presidente da República, “complementar” a medidas de apoio decretadas pelo Governo.

“Uma coisa são apoios e intervenções de políticas públicas, para situações mais graves – se a inflação estiver muito alta, se houver um problema de queda no crescimento económico muito significativa, se a guerra continuar. Outra coisa é que no dia-a-dia as pessoas precisam destes apoios, e o Estado e as autarquias não estão em condições de dar”, afirmou.

Estes ‘apoios do dia-a-dia’ chegam a quem deles necessita, lembrou, “através de milhares de instituições”.

“O Banco Alimentar envia para milhares de instituições, que por todo o país apoiam e estão próximas das populações. Será sempre fundamental este tipo de campanha, será sempre fundamental aquilo que contribui para os portugueses mais necessitados em períodos de crise”, salientou.

Este apoio da sociedade civil “é solidariedade”, “capacidade de doação aos outros”. “Sabemos como isso custa àqueles que estão eles próprios numa situação difícil, mas os portugueses nunca deixam de responder. São excecionais, têm um grau de solidariedade único e que se testemunha ano após ano e campanha após campanha aqui no Banco Alimentar”, disse.

Mesmo com apoios como o do Banco Alimentar, “se houver uma situação, um cenário mais difícil, se a guerra durar [mais] seis meses, se a inflação continua muito alta, se aquilo que se sofre hoje se prolongar ou se agravar, aí é evidente que à medida que isso aconteça há politicas públicas de emergência, ajudas sociais que poderão ter se ser adotadas”.

No entanto, reforçou, “isso não quer dizer que de imediato não haja este movimento e estas cadeias de solidariedade, que são fundamentais para o dia-a-dia”.

“Esta comida é para amanhã ou depois de amanhã ou para daqui a oito, quinze dias, não vai esperar pelos números dos bancos centrais, pelas estatísticas que podem chegar só daqui a umas semanas ou daqui a uns meses”, defendeu o chefe de Estado.

Durante a visita, Marcelo Rebelo de Sousa foi recebido com entusiasmo por crianças, adolescentes e adultos, voluntários no Banco Alimentar, que manifestaram a alegria de o verem e que lhe pediram as habituais ‘selfies’, às quais nunca se negou.

O Presidente da República aproveitou ainda a visita para se inteirar do estado do telhado do armazém número 2, que tinha sido arrancado no início deste mês por um tornado, que provocou estragos na zona de Alcântara.

A presidente do Banco Alimentar Contra a Fome, Isabel Jonet, explicou que em cinco dias e com a ajuda do exército, a situação ficou resolvida.

Aos jornalistas, Isabel Jonet falou na campanha em curso como uma “campanha em que se renova o apelo à solidariedade coletiva, sendo o mote o da esperança”.

“Sabemos que há hoje muitas famílias que têm uma situação mais difícil. E a campanha do Banco Alimentar tem esta vertente, por um lado incentivar o voluntariado, enquanto participação cívica, por outro lado recolher alimentos que fazem falta a muitas famílias”, afirmou.

Salientando ainda ser “cedo para fazer balanço”, Isabel Jonet referiu que “os portugueses são muito generosos” e até cerca das 19:00 de hoje já tinham sido doadas “muitas toneladas de alimentos”.

O Banco Alimentar contra a Fome realiza este sábado e domingo uma nova campanha de recolha de alimentos em supermercados. A recolha prossegue depois até 4 de dezembro, através da aquisição de vales em supermercados ou de contribuições através do site www.alimentestaideia.pt.

Leia Também: “Fazer omeletes sem ovos”. Marcelo ‘avisa’ médicos recém-formados

Seja sempre o primeiro a saber. Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online. Descarregue a nossa App gratuita. iOS

NEWS RELATED

Novos comboios para a CP têm de ter degraus por falta de obras nas estações

Comboios (Lusa/Tiago Petinga) Parte dos 117 novos comboios que a CP vai comprar terá de incluir vários degraus para a entrada e saída de passageiros. A norma consta do caderno de encargos e está relacionada com as várias alturas das plataformas na rede ferroviária nacional, a cargo da Infraestruturas ...

View more: Novos comboios para a CP têm de ter degraus por falta de obras nas estações

Apreendidos 4.500 quilos de haxixe a sul de Portugal

Apreensão de haxixe Faro, 28 jan 2023 (Lusa) – A Polícia Judiciária (PJ), a Marinha, a Autoridade Marítima e a Força Aérea Portuguesa detiveram cinco homens e apreenderam 4.500 quilogramas de haxixe numa operação em águas internacionais ao sul de Portugal, foi hoje anunciado. A operação iniciou-se na sequência ...

View more: Apreendidos 4.500 quilos de haxixe a sul de Portugal

Morreu o último comandante do grande fogo na serra de Sintra em 1966

Morte foi confirmada pela Liga dos Bombeiros Portugueses. Morte foi confirmada pela Liga dos Bombeiros Portugueses. A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) lamentou, este sábado, a morte de José Alberto, o último comandante que esteve presente no grande incêndio que consumiu a serra de Sintra em 1966. Numa nota divulgada ...

View more: Morreu o último comandante do grande fogo na serra de Sintra em 1966

Marta Melro e Paulo Vintém decidem tirar berço da filha do quarto

A menina passará agora a dormir no seu próprio quarto. Aurora, filha de Marta Melro e Paulo Vintém, completou no passado dia 1 de janeiro os primeiros cinco meses de vida. Os artistas, este sábado, anunciaram a decisão de retirar do quarto de ambos o berço da menina. “E num ...

View more: Marta Melro e Paulo Vintém decidem tirar berço da filha do quarto

Cinco detidos e 4.500 kg de haxixe apreendidos em operação no sul do país

A operação foi levada a cabo pela Força Aérea, a Marinha, a Autoridade Marítima e a Polícia Judiciária A operação foi levada a cabo pela Força Aérea, a Marinha, a Autoridade Marítima e a Polícia Judiciária A Força Aérea, a Marinha, a Autoridade Marítima e a Polícia Judiciária detiveram cinco ...

View more: Cinco detidos e 4.500 kg de haxixe apreendidos em operação no sul do país

Benfica: Gil Dias sai em definitivo para o Estugarda

Benfica: Gil Dias sai em definitivo para o Estugarda Gil Dias está de saída do Benfica para reforçar o Estugarda, sabe o Maisfutebol. Segundo apurou o nosso jornal, o ala esquerdo deixar os encarnados e mudar-se para a equipa alemã em definitivo. Está assim resolvido mais um dossiê por parte ...

View more: Benfica: Gil Dias sai em definitivo para o Estugarda

Pinto da Costa e Varandas encontraram-se após corte de relações e deu nisto

varandas_pinto_da_costa Pinto da Costa e Frederico Varandas estão de relações cortadas, desde as polémicas trocas de acusações que protagonizaram após os encontros quentes entre FC Porto e Sporting. Veja também: Pormenor das FOTOS do aniversário de Georgina que preocupa fãs de Ronaldo Hoje os presidentes dos dois clubes parecem ...

View more: Pinto da Costa e Varandas encontraram-se após corte de relações e deu nisto

António Costa garante que chegará ao fim da "maratona"

Apesar da ansiedade de “muita gente” e mesmo que os “músculos” lhe doam durante o percurso, o primeiro-ministro assegura que vai chegar ao fim da “maratona” da legislatura em 2026. António Costa garante que chegará ao fim da “maratona” O secretário-geral do PS, António Costa, garantiu este sábado que, apesar ...

View more: António Costa garante que chegará ao fim da "maratona"

Chacina no DF: polícia apreende adolescente suspeito de assassinato de família

Duas bolas aos ferros em oito segundos deixaram leões desesperados

“Eu sou tanta coisa”. Cristina Ferreira faz reflexão e é duramente criticada

André Ventura reeleito líder do Chega com 98,3% dos votos

Bombeiros combatem incêndio em zona de mato em Silves

EUA. Foca bebé recusa-se a ficar na praia e regressa três vezes a cidade

Goucha mostra novas fotos dos gatos Tristão e Isolda. "Tão bonitos"

Após Dubai, Rui Pedro e Jéssica Antunes partem em nova viagem e ficam alojados em hotel de luxo

Rita Ribeiro elogia a SIC após deixar a TVI: “Tratam-me bem. Deram-me muito boas condições”

Rússia acusa exército ucraniano de atingir hospital na região de Lugansk

PSD não queria pedir demissão do MNE...mas pediu

Scott Redding frustrado com a BMW: ‘Talvez vender motas lhes interesse mais do que serem campeões’

OTHER NEWS