Dino enfrentou crises, mas deixa Ministério da Justiça como área de pior avaliação do governo Lula

Quer se manter informado, ter acesso a mais de 60 colunistas e reportagens exclusivas?Assine o Estadão aqui!

Indicado por Lula (PT) para o Supremo Tribunal Federal (STF), Flávio Dino (PSB-MA) deixará o Ministério da Justiça e Segurança Pública sem uma marca clara de sua gestão. Especialistas apontam que ele até teve bom desempenho ao reagir às várias crises surgidas no primeiro ano de governo, mas que falhou ao não propor medidas estruturais para o enfrentamento da criminalidade no médio a longo prazo e o combate à corrupção no Brasil.

Pesquisa do Instituto Atlas realizada no final de setembro mostrou que “Justiça e combate à corrupção” e “Segurança pública” são as áreas do governo Lula com a pior avaliação, ao lado da responsabilidade fiscal. Além disso, os brasileiros consideram que a criminalidade, o tráfico de drogas e a corrupção são os principais problemas do país.

Leia também

  • amazon, dino enfrentou crises, mas deixa ministério da justiça como área de pior avaliação do governo lula

    Dino enfrentou crises, mas deixa Ministério da Justiça como área de pior avaliação do governo Lula

    Quem é Flávio Dino, o ex-juiz que virou político e colecionou embates

Dino lidou com uma onda de ataques às escolas no primeiro semestre e depois com crises de segurança pública e o aumento da violência especialmente na Bahia e no Rio de Janeiro. Como resposta, anunciou a criação do programa Enfrentamento às Organizações Criminosas (Enfoc) e a destinação de R$ 900 milhões para o plano até 2026. O governo também convocou uma controversa operação de garantia da lei e da ordem (GLO) em portos e aeroportos no Rio e em São Paulo.

amazon, dino enfrentou crises, mas deixa ministério da justiça como área de pior avaliação do governo lula

Ministro da Justiça por 11 meses, Flávio Dino foi indicado para o Supremo Tribunal Federal pelo presidente Lula (PT). EFE/ Andre Borges Foto:

O primeiro desafio do ministro no cargo, porém, foram os atos golpistas de 8 de janeiro. Se a atuação da Polícia Federal, que fica sob o guarda-chuva de Dino, é elogiada pelos especialistas, o caso também gerou desgaste político e críticas da oposição.

Inicialmente, o ministro resistiu a entregar as imagens do circuito interno do Ministério da Justiça no dia dos atos à CPMI e, depois, informou que elas haviam sido apagadas como previa o contrato com a empresa de segurança que prestava serviço à pasta. Os opositores tentaram emplacar a tese de que o governo foi omisso antes e durante as invasões aos prédios públicos.

Professor da PUC Minas, Luís Flávio Sapori avalia que Dino lidou bem com as crises que surgiram, citando também ações contra o crime organizado e o garimpo na Amazônia, ao demonstrar firmeza e capacidade de comando. Por outro lado, afirma que faltou à gestão deixar um legado de inovações institucionais na segurança pública. A exceção, segundo o professor, é a criação da força-tarefa na área de inteligência entre órgãos federais e estaduais no Rio de Janeiro.

“Ele não conseguiu pensar um plano estratégico mais abrangente para lidar com o crime organizado em âmbito nacional. Se limitou a apresentar diretrizes, que ficaram muito genéricas, sem que a gente tivesse uma noção de ações mais concretas de impacto no curto, médio e longo prazo”, disse Sapori.

O principal desgaste sofrido por Flávio Dino está ligado justamente ao crime organizado. Como revelou o Estadão, Luciane Farias, esposa de um líder do Comando Vermelho no Amazonas, se reuniu com secretários do Ministério da Justiça. Após o caso vir à tona, a pasta endureceu as regras para visitas à sua sede. Como mostrou o jornal, Dino não se reuniu com Farias, condenada por associação ao tráfico em segunda instância.

Leia também

    Um dos projetos que poderiam ter sido prioritários na gestão do Ministério da Justiça é a implantação do Sistema Único de Segurança Pública (Susp). Criado no governo Temer, o objetivo do Susp é combinar os esforços da União, estados e municípios na repressão e prevenção da criminalidade de forma mais sistêmica e corriqueira e menos pontual, como ocorre atualmente.

    “O maior acerto dele e do governo Lula foi a indicação do chefe da Polícia Federal. O delegado Andrei é muito competente e conduziu muito bem a instituição nesses tempos turbulentos”, opina Rafael Alcadipani. professor da Fundação Getúlio Vargas e membro do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Ele também elogiou as ações da pasta contra o crime organizado na Amazônia, mas apontou a ausência de articulação com estados e municípios em outros momentos.

    “É um governo que deixou muito a desejar na segurança pública. Acho que é uma gestão que deixou que um problema grave não fosse respondido de forma efetiva. O que a gente espera agora é um ministro ou ministra capaz de fazer um esforço nacional para melhorar a segurança pública”, acrescentou.

    Combate à corrupção não foi prioridade, diz procurador

    Em outra frente, a falta de iniciativas do governo Lula para o enfrentamento à corrupção também é criticada. Procurador do Ministério Público de São Paulo e presidente do Instituto Não Aceito Corrupção, Roberto Livianu aponta que nenhuma estrutura de combate à corrupção foi colocada no lugar da Operação Lava Jato, encerrada no governo de Jair Bolsonaro (PL).

    “Quais foram as proposições do ministério no sentido de enfrentar com vigor a corrupção? Não houve. Não houve plano estratégico de enfrentar a corrupção, especialmente a praticada pelo andar de cima”, diz o procurador. Ele defende a criação de uma política anticorrupção que envolva educação, prevenção, transparência, redução de oportunidades e ajustes na legislação. “Sinceramente, eu não vejo o governo preocupado de uma maneira séria e prioritária com o combate à corrupção”, resume.

    amazon, dino enfrentou crises, mas deixa ministério da justiça como área de pior avaliação do governo lula

    Lula se reuniu com aliados durante confirmação dos nomes de Paulo Gonet para a PGR e Flávio Dino para o STF Foto: Ricardo Stuckert/PR

    Flávio Dino se esforçou no Congresso Nacional pela aprovação do projeto de lei das fake news. Defendida por ele, inclusive contra a pressão de empresas como o Google, a proposta foi discutida no primeiro semestre, mas depois perdeu força, foi fatiada e até o momento sequer foi votada.

    O ministro se notabilizou pelos embates com parlamentares bolsonaristas. Convocado diversas vezes pela oposição para prestar esclarecimentos na Câmara, Dino adotou tom irônico e fez piadas. Na última delas, no final de outubro, provocou os aliados do ex-presidente durante uma resposta sobre sua visita à favela da Maré, controlada por uma facção carioca.

    “Eu não homenageio miliciano, não sou amigo de miliciano, não sou vizinho de miliciano, não empreguei no meu gabinete filho de miliciano, esposa de miliciano, e, portanto, não tenho nenhuma relação com o crime organizado no Rio de Janeiro”, declarou o ministro. Convocado novamente em novembro, ele faltou três vezes e alegou que falta segurança para ele comparecer à Comissão de Segurança Pública da Câmara devido à ameaças feitas por alguns deputados. Uma nova reunião foi marcada para 12 de dezembro.

    OTHER NEWS

    9 minutes ago

    Call of Duty: Black Ops 6: release date window, teaser, news and more

    9 minutes ago

    Ukraine starts sending convicts to fight Russia

    9 minutes ago

    Underrated Kingdom Hearts DS Game Gets Unofficial Remaster

    9 minutes ago

    Detective who arrested Scottie Scheffler is punished by Louisville police after violating policy over bodycam failure

    9 minutes ago

    Video: Pennsylvania father outraged after son, five, is 'attacked' by special needs fourth grader while 'teacher wasn't looking'

    9 minutes ago

    Rio Ferdinand calls Chelsea a 'CIRCUS ACT' after Mauricio Pochettino's departure... as he sends a warning to those linked with the job

    9 minutes ago

    Lando Norris 'CAN challenge me for the world title', Max Verstappen claims... as the Red Bull star casts doubt on his own chances in Monaco this weekend

    9 minutes ago

    Thiago Motta closes in on move to rivals Juventus after Bologna confirmed the in-demand manager would NOT renew his contract with the Serie A side

    9 minutes ago

    Sky Bet offering a 14/1 double Cup Featured RequestABet - as Man City take on Man United for the FA Cup at Wembley while Celtic and Rangers meet in Scottish Cup at Hampden Park

    9 minutes ago

    Video: Gavin Newsom is a 'prick' who 'no one cares for' and Andrew Cuomo is a 'complete jacka**': Top governor doesn't mince his words in roasting Democrats

    9 minutes ago

    iPhone 7 users could payout as part of a $35M settlement. But how do you know if you've ever owned one?

    9 minutes ago

    What Houston looked like from space before the derecho storm and after

    11 minutes ago

    Beck, Spirit look to close out historic season on top at Memorial Cup

    11 minutes ago

    This Small-Cap Stock Is up 20% This Year, and Here’s Why it Can Go Even Higher

    11 minutes ago

    Lions' Dan Campbell says WR Jameson Williams is 'a man on a mission' heading into Year 3

    11 minutes ago

    Elon Musk says he's against Biden tariffs on Chinese EV's

    11 minutes ago

    John Lennon and Yoko Ono’s SoHo Residence Hits the Market for $5.5 Million

    14 minutes ago

    Ed Werder out at ESPN after 26 years in stunning development

    14 minutes ago

    Ex-Google CEO Eric Schmidt predicts AI data centers will be ‘on military bases surrounded by machine guns’

    14 minutes ago

    New charges for claims management firms proposed by financial ombudsman

    14 minutes ago

    Soccer-Defending champions Italy name 30-man squad for Euro 2024

    14 minutes ago

    Bruno Fernandes wins Sir Matt Busby Player of the Year award for third time

    15 minutes ago

    Pressley says Trump Justice Department would ‘go on a murdering spree’

    15 minutes ago

    Insider predicts futures of 49ers' Brandon Aiyuk, Deebo Samuel

    15 minutes ago

    Why has inflation fallen and what does it mean for me?

    15 minutes ago

    Leinster set to start Connors in Champions Cup final against Toulouse

    15 minutes ago

    Why the Maple Leafs Don't Owe Sheldon Keefe Any Money Following His Signing With the New Jersey Devils

    15 minutes ago

    Gavin Newsom is a 'prick' who 'no one cares for' and Andrew Cuomo is a 'complete jacka**': Top governor doesn't mince his words in roasting Democrats

    15 minutes ago

    FBI is investigating Graceland 'fraud' after company tried to force sale of Elvis Presley's beloved estate

    15 minutes ago

    Pennsylvania father outraged after son, five, is 'attacked' by special needs fourth grader while 'teacher wasn't looking'

    15 minutes ago

    First drug that targets 'traffic controller' cells in the brain could be a breakthrough in slowing progression of dementia, scientists say

    15 minutes ago

    'Rednecks' chronicles the largest labor uprising in American history

    15 minutes ago

    Netflix Releases Another Batch Of Viewership Data, Touting ‘Leave The World Behind’ & ‘One Piece’ — See The Latest Insights

    15 minutes ago

    Disneyland’s Fantasmic! Returns One Year After Show’s Giant Dragon Caught On Fire

    15 minutes ago

    How German Miniseries ‘Dear Child’ Became Netflix’s Second Biggest Series Of Second Half Of 2023

    15 minutes ago

    Labour leader Keir Starmer will face Rishi Sunak in U.K.’s election. Who is he?

    15 minutes ago

    Surrey policing decision expected to be announced by B.C. government

    15 minutes ago

    Sources: NBA closes investigation into Thunder's Josh Giddey

    15 minutes ago

    Ryan Garcia's B-sample positive for banned substance

    15 minutes ago

    “Tom never makes mistakes”: Tim Blake Nelson Found Himself in the Toughest Spot While Working With Tom Cruise and Steven Spielberg in Minority Report